Dragon ball B.T.U

O Universo não é o limite

Episódio 115: O monstro com mesmo poder que Select: Viverus

Posted by gabrielr15 em agosto 10, 2012

Select cortava o vazio quase infinito do cosmo, rumo ao planeta-casulo do terceiro imortal.

Seus pensamentos estavam bem longes de sua missão. Seu foco era o homem que o olhara no inferno. Por mais fraco que o homem parecia ser se comparado a ele, Select sabia que ele estava escondendo seu poder e que era muito poderoso, e não apenas isso, ele sabia que aquele homem emanava energia boa e não energia maligna, então porque ele estava no inferno? O que isso significava?

E o pior era a forma como o homem o olhara. Ele estava intrigado, parecia que conhecia Select, ou tinha visto algo familiar nele.

Será que ele conhecera seu pai? Será que aquele homem teria conhecido Slave em uma das vezes que Slave morreu? Ou quem sabe até no mundo dos vivos? E quem sabe até na Terra?

E então Select estacou. O deslocamento de energia provocado pela sua viagem fez seus cabelos voarem para frente. Seu olhar era de alguém apavorado.

O homem possuía cabelos prateados e um fogo prateado em torno de si. Fogo de energia era sinal de transformação de ki, e Select possui uma, se chamava Super Sayajin. E aquela apesar de ser diferente na cor, parecia ser a mesma transformação pelo qual ele passava. Será que aquele homem era um sayajin como sua mãe? Será que aquela era uma das fases seguintes do Super Sayajin? Até agora Select só tinha conseguido liberar a fase 2 e ele sabia que se havia uma segunda fase, haveriam mais. Sua mãe não soube lhe explicar isso muito bem, pois no tempo dela era raro um super sayajin comum aparecer, quem dirá um com uma segunda transformação.

Ele precisava descobrir quem era aquele homem, a chave de tudo era ele, isso Select tinha certeza. Aquele homem era muito importante nessa história toda, e algo lhe dizia que era um sayajin e que ele conhecera seu pai. Talvez estivesse no inferno, até porque seu pai o matou. Quem sabe?

Então Select começou a voar novamente em alta velocidade. O planeta-casulo não devia estar muito longe agora, e logo ele liberaria Viverus.

Viverus. Esse sim tinha grandes histórias. Cada um dos imortais tinha sua característica dominante.

Seraphium era, sem nenhuma palavra melhor para descrever, mole. Apesar de ser implacável, odiava ser imortal e tinha inveja dos mortais.

Pandora era cruel. Nada nem ninguém jamais amoleceram seu coração de pedra. Ela matava e destruía e ponto. Não havia nem mais nem menos.

Viverus já era diferente. Ele era centrado. Calculista. Enquanto os outros dois se deixavam levar por suas emoções exageradas, Viverus não se deixava abalar por nada. Era implacável também, mas muito mais forte que os outros dois.

E ele tinha um propósito. Isso o diferenciava dos outros. Ele aceitou a imortalidade por seu propósito. Ele tinha tomado esse destino para vingar sua família que foi morta por um guerreiro muito poderoso. Como a espécie desse guerreiro podia viver milhares de anos e como ele era muito forte, Viverus buscou a imortalidade para enfrentá-lo e matá-lo para concluir sua vingança.

Mas ele falhou. Esse guerreiro, também se tornou um imortal. Eles batalharam durante séculos, e no final chegaram a um acordo diplomático. Quando um descobrisse como anular a imortalidade, eles voltariam a lutar. Viverus buscou nos quatro cantos do universo uma forma de morrer, e conseqüentemente do outro morrer também.

Interessante a história para Select, apesar dele não entender porque ele buscava algo que podia matá-lo também, lhe agradava a idéia do vingador imortal, porque por menos que ele admitisse, ele também queria se vingar por seu pai. Era seu objetivo com todo esse plano elaborado pela imortalidade.

Select e Viverus eram parecidos em seus propósitos. Cruéis e vingativos.

E então ele viu o planeta no seu campo de visão aumentado graças ao ki. Em cerca de 30 segundos chegaria nele. Um planeta congelado, esquecido na borda ocidental de uma galáxia morta.

Ele aterrissou em sua superfície e viu o que há muitos séculos poderia ter sido um planeta habitável. Ele apontou a mão para o chão e lançou um golpe de ki. A energia criou uma cratera e depois escavou ao fundo do planeta. Após alguns segundos ela retornou, e Select se desviou dela.

Ele entrou algumas centenas de quilômetros ao fundo do planeta e chegou ao grande casulo. Foi até o ponto com o buraco e se anunciou.

(Select) – Olá Viverus, aqui quem vos fala é Select, filho de Slave. Vim libertá-lo para conseguir a imortalidade.

(Viverus) – Olá Select. Realmente se acha capaz de me libertar?

(Select) – Sim. Eu…

(Viverus) – Sabe que precisa libertar nós cinco para se tornar imortal?

(Select) – Sim, eu…

(Viverus) – E já libertou algum outro?

(Select) – Não vai me desdenhar como os outros?

(Viverus) – Desdenhar? Então você realmente foi capaz de libertar Pandora?

(Select) – Não apenas Pandora, mas Seraphium também.

(Viverus) – Interessante. Aparentemente o universo mudou nesse tempo todo. Sabe que os casulo tem nosso poder, não sabe?

(Select) – Sei.

(Viverus) – E sabe que seu poder máximo é igual ao nosso, pois atingimos o poder máximo?

(Select) – O lacre do ki foi desfeito. Não existem mais limites de poder.

(Viverus) – Interessante. Se for assim, me diga, você é então mais forte que os outros dois imortais que libertou?

(Select) – Sim.

(Viverus) – Sabe que o casulo é feito do poder de quem está aprisionado nele?

(Select) – Também sei disso.

(Viverus) – Então sabe que terá que ter um poder no mínimo igual ao meu para poder romper o casulo. E já vou avisando que tenho muito mais poder que os outros dois. Não será tão fácil romper meu casulo.

(Select) – Vou tentar.

E Select se tornou Super Sayajin. E logo em seguida Super Sayajin 2. Ele apontou a mão para o casulo de esfera azul e lançou o seu golpe mais poderoso contra as paredes do casulo. Ondas de energia começaram a sair por toda a esfera e o poder começou a ser refletido e ao contrário do ataque a esfera de pandora, o poder refletido não foi facilmente revertido para a esfera. Select estava começando a perder contra seu próprio poder que estava se expandindo rapidamente.

(Select) – O Que está acontecendo? Como não sou capaz de romper essa esfera!

(Viverus) – Você se baseou muito em sua auto-confiança, e não percebeu que eu sou mais forte que você.

E então a esfera inteira brilhou e lançou um grande poder de volta contra Select. Então ele revidou lançando todo o seu poder. Nunca antes ele teve de se esforçar tanto, e mesmo assim a esfera lançava ki de volta.

Então chegou um ponto que uma esfera de ki em combustão se formou no meio do caminho entre Select e o casulo. A esfera de ki estava dividida exatamente ao meio, mas lentamente o lado de Select diminuía. Na velocidade que estava, demoraria no mínimo duas horas para Select morrer.

(Viverus) – Interessante, na verdade nós temos o mesmo poder pelo o que parece.

(Select) – E como posso te libertar assim?

(Viverus) – Eu vou me ferir mortalmente e meu poder vai diminuir por um milésimo de segundo, então você ganha. Quando digo um milésimo, estou falando um milésimo mesmo e vai diminuir apenas umas dez ou vinte mil unidades de ki.

Então a esfera de Viverus foi tomada pelo poder de Select que foi contra o casulo e o explodiu.

Viverus caiu no chão e olhou diretamente para Select. A mão de Viverus estava encravada em seu próprio peito, e o resultado era estranho. O peito se reconstruía e explodia a mão dele, que por sua vez se reconstruía e explodia o peito, e assim num circulo sem fim.

(Select) – Bem vindo Viverus.

(Viverus) – Bem, agora está na hora de lutarmos. Só lhe ajudarei se me derrotar. Mesmo se libertar os outros e não me derrotar, não haverá imortalidade para você.

Não percam o próximo episodio de DragonBall BTU v2: “Viverus contra Select: Quem sairá vencedor?”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: