Dragon ball B.T.U

O Universo não é o limite

Episódio 116: Viverus contra Select: Quem sairá vencedor?

Posted by gabrielr15 em agosto 18, 2012

(Select) – Do que você está falando? Eu te libertei, deveria me agradecer por isso!

(Viverus) – Eu agradeço, mas isso não muda o fato de que quero lutar contra você. Tente me entender, fazem milênios que não tenho um adversário digno. Você tem o mesmo poder que eu. Vai ser divertido, vamos lá.

(Select) – Se é o que você diz, vai ser interessante testar sua imortalidade sob pressão.

Select ainda estava em sua forma sayajin, mas ele sabia que seu poder havia diminuído graças ao esforço que ele havia tido para destruir o casulo. Se entrasse em combate agora, ele provavelmente perderia, ele tinha que tomar uma providência para se recuperar e rápido.

(Select) – Mas você quer que eu lute com todas as minhas forças?

(Viverus) – Claro que sim, meu caro amigo.

(Select) – Então, você me desculpa, mas vou precisar descansar um pouco.

E Select saiu de sua forma sayajin.

(Viverus) – Bom, eu tenho todo o tempo do universo. Vou aproveitando para me alongar enquanto isso.

E então Viverus desapareceu. Ele simplesmente havia voado em alta velocidade sabe-se lá para onde. Apesar de Select ter os mesmos poderes que seu pai, ele não havia aprendido a onisciência, então mesmo tendo a capacidade de ver tudo ao seu redor ao mesmo tempo, ele não sabia fazer isso.

Select aterrissou no chão da caverna e ficou apenas tentando controlar sua respiração que estava alterada com o ataque que ele fizera, apesar de ele não precisar de oxigênio, a entrada de ar oxigenado em seu corpo lhe dava uma sensação muito boa, e o ajudava a se recuperar de seus embates.

(Select) – Realmente, quebrar esse casulo foi muito difícil. Com essa força, não serei capaz de quebrar os próximos casulos de forma alguma e não conseguirei libertar os imortais e me tornar um deles.

Select ficou ali descansando por pelo menos duas horas, antes de se reerguer e então se colocar em posição de combate.

Então ele liberou sua forma sayajin. Seu poder era surpreendente, mas não o suficiente, então ele liberou aquela forma que ele sabia que superava o super sayajin, a sua segunda forma de poder. Seu poder cresceu consideravelmente, mas ainda não era o bastante, era apenas a energia necessária para lutar corpo-a-corpo contra Viverus no mesmo nível.

(Select) – Preciso aumentar meus poderes.

(Viverus) – Eu percebi.

Select se virou assustado, ele não havia pressentido o retorno de Viverus.

(Select) – Você está me menosprezando, sabia disso?

(Viverus) – Estou te superestimando, meu caro amigo. Seu poder é bom, mas não o suficiente para cumprir seu objetivo. Mas felizmente, existem muitas formas de se aumentar o próprio poder em pouco tempo, e muitas delas são muito eficientes.

(Select) – Você parecer saber muito bem…

(Viverus) – Sim, eu cheguei ao poder que tenho, graças a inúmeros treinamentos de aumento de poder, e conheço inúmeras fórmulas que permitiriam qualquer um a aumentar de poder exponencialmente. Se me vencer, talvez eu lhe mostre algumas.

Select então atacou. Foi instantâneo, seu golpe acertou Viverus em cheio que foi lançado contra a parede da caverna, e atravessou-a saindo para a estratosfera do planeta após arrebentar dezenas de quilômetros das profundezas do planeta.

Quando chegou ao espaço, Viverus recebeu outro golpe diretamente na cabeça dado por um Select certeiro e mortal. Qualquer ser mais fraco que Seraphium não só teria a cabeça explodida, como os pedaços do corpo iriam se incinerar ao cruzar a imensidão do espaço, rompendo inúmeras atmosferas.

Mas Viverus apenas teve a orelha destroçada e em menos de um milésimo de segundo ela já estava inteira e Select havia sido cortado ao meio.

Um milésimo de segundo depois, os cabelos de Select se enrolaram em torno do pescoço de Viverus e apertaram com força para arrebentar a cabeça fora, mas falhou, pois quando os cabelos concentraram energia o suficiente, Viverus cortou eles com as próprias mãos.

Então Select golpeou Viverus diretamente em seu rosto com toda a força que pode reunir e lançou um golpe de ki. Através dos dedos fechados.

Viverus desapareceu em meio ao ki em combustão e após um segundo inteiro, ele saiu do meio do ki e deu um cabeçada com força em Select, que foi lançado em linha reta contra um planeta. Ele não apenas atravessou esse planeta, como atravessou mais cinco planetas antes de conseguir parar e voltar ao ataque contra Viverus, mas esse foi mal sucedido novamente. Quando Select chegou em Viverus, este estava com a mão para frente pronto para lançar um golpe de ki.

(Viverus) – Não foi o suficiente.

E então um poder gigantesco saiu da mão estendida de Viverus e atingiu Select em cheio que desapareceu no ki em combustão. Quando o ki se desfez por completo, Select ficou pairando no vazio, com um braço a menos, com o outro pela metade, e ambas as pernas pela metade. Seu cabelo estava cortado de forma estranha e mudou do dourado para o vermelho em questão de menos de um segundo.

Select cuspiu seu sangue misturado com ki liquido. Ele tentou se mover e deu uma inspirada profunda em busca de ar, mas falhou miseravelmente, não apenas por não haver ar no espaço, mas por seu pulmão estar em mãos lençóis.

(Select) – Que inferno.

Apenas os lábios se moveram. No espaço o som não se propaga, a menos que o som seja causado por ki, aí sim as ondas de ki levam o som aos outros. O mesmo ocorre nas palavras, no espaço apenas pelas ondas de ki pode-se propagar o som e Select não tinha energia o suficiente para propagar o som por ki. Ele estava quase cego e quase surdo também.

Lentamente, ele começou a se curar. Ao contrário de seu pai que era feito de puro ki, ele tinha carne, mas sua carne não era como a dos sayajins, ela havia ki entranhada nela, ki que jamais ia ao centro do ki. Esse ki estava ajudando a carne a se recompor, mas muito lentamente.

(Viverus) – Não. Acabou.

Viverus estava na frente de Select e cuidou para enviar o som especificamente pelo buraco do ouvido inteiro de Select. Select tentou se mover para se defender, mas não conseguiu.

(Select) – Como?

Novamente apenas os lábios se moveram.

(Viverus) – Se temos o mesmo poder? Fácil. Apesar de termos o mesmo poder, a cada golpe que você dá, você fica mais fraco, e a cada golpe que eu recebo e me recupero, eu também fico mais forte. Uma particularidade de meu povo, é que a cada golpe com poder igual ao nosso ao quase igual que recebemos, é como se absorvêssemos uma parte da energia e pudéssemos guardar para lançar contra nosso adversário logo em seguida.

(Select) – Então, você não é mais forte que eu, apenas lançou seu poder e um pouco do meu contra mim?

(Viverus) – Sim. Mas agora nesse estado que você está, sou mais forte. E eu sei que seu corpo sempre que chega próximo a morte e se recupera completamente, aumenta o poder de forma incrível, mas eu não deixarei você me passar dessa forma. Adeus.

Viverus levantou a mão para eliminar completamente Select, mas se lembrou de algo no ultimo instante.

(Viverus) – Onde estão meus irmãos?

(Select) – Terra. Próximo ao centro do universo. Ao noroeste a partir daqui.

(Viverus) – Obrigado. Adeus. Foi bom lutar contra você.

E então Viverus lançou o golpe final de ki eliminando Select completamente.

(Viverus) – Terra, ou o que sobrou da galáxia onde ela estava, ai vou eu.

E Viverus começou a longa viagem na direção noroeste em alta velocidade.

Não percam o próximo episodio de DragonBall BTU v2: “Select e Goku”

Uma resposta to “Episódio 116: Viverus contra Select: Quem sairá vencedor?”

  1. Jimmy said

    mal posso esperar pela continuação xD

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: